Booking.com

MEMÓRIAS DE VIAGEM



Quando era criança,e na época da minha adolescência,nós vivíamos viajando pelo menos uma vez por ano para a cidade natal do meu pai Poções BA,era uma aventura,pois a gente mora em Goiás,e tinha que rodar mais de 1000 Km sendo uns 350 Km de estrada de chão.Na época,anos 80,a estrada depois de Montes Claros em MG até na Rio Bahia era de terra,sertão do norte de Minas,terra seca,já com imensas plantações de eucalipto e muita poeira,era uma alegria quando chegávamos em Taiobeiras MG,pois dali até a BR 116 eram uns 60 Km.Quando chegávamos a Poções era uma festa,os primos,os tios,os avós,fora o povo da cidade que já começava a passar na porta da casa do meu avô para ver quem estava chegando,quando ouvia as badaladas do relógio da igreja matriz,já começava a sentir o cheiro que vinha da cozinha,nunca vi tanta fartura,uma vez falaram que o povo na Bahia não come pra viver,vive pra comer,e isso é verdade,pelo menos naquela região,que é rica com muita diversidade.



        Praça central   
                                                                 
                                                           vista da igreja matriz            

Sábado era uma festa,todo mundo acordava cedo para ir na feira,que para quem não conhece feira no nordeste,se assusta com o tamanho e a diversidade,se encontra de tudo,desde comidas prontas,bichos vivos e roupas,tinha o beco do bode,passagem obrigatória,pois sábado era dia de comer bode guizado com feijão verde,na feira tinha também aquela manta de carne de sol 2 pelos,e uma imensa variedades de frutas.



Tinha ainda a igrejinha do Divino (foto acima),onde eu e meus primos íamos brincar,já que ao lado tem a praça do coreto,e também a praça onde se faz a famosa festa do Divino Espirito Santo,considerada por muitos a maior festa de largo do interior da Bahia.A animação era total quando na parte da tarde todos iam ao açude de Morrinhos,uma vila a 5 Km da cidade onde se fez uma represa de captação de água  e todos se banham nas águas do ribeirão depois da represa é claro



A cidade  tem um clima frio no meio do ano,e agradável no verão,não tem aquele calor insuportável.As festas,o bar gaiolão,a rua da Itália (foto acima),os namoros,a gente ficava esperando os primos que vivem em Salvador chegarem,as idas para a fazenda do meu avô,as idas em Vitoria da Conquista,que fica perto,isso tudo fez parte daquela época,que não volta mais.


Poções fica a 444 Km de Salvador no centro sul da Bahia.


Siga no Twitter @viagsemfrescura



Booking.com